Monday, September 24, 2007

Estratégias de leitura

Skimming - Leitura rápida de um texto para se ter uma impressão geral sobre o assunto.

Skimming - Leitura rápida de um texto para se ter uma impressão geral sobre o assunto. É uma estratégia que exige observação das informações visuais que acompanham o texto (Título, subtítulo, autor, fonte, data, distribuição gráfica do texto, gráficos, tabelas, pinturas, fotografias). Tais informações dão dicas para predição (inferência) do tema do texto e acrescentam novas informações e/ou resume o texto.

Scanning - Permite ao leitor localizar informações específicas, sem recorrer à leitura linear do texto. É portanto uma leitura rápida em que os olhos do leitor percorrem o texto para selecionar as idéias que realmente lhe interessam, ou que são mais enfatizadas. Citações em parênteses, em negrito, grifadas ou escritas com outro tipo de fonte devem ser observadas. Essa técnica ajuda na interpretação no texto e na compreensão para as respostas. Se desejar, o aluno pode ler as questões antes de fazer o skimming, pois assim ele irá selecionar mais facilmente o que for mais importante para responder àquelas questões.

Inferência - Inferir significa fazer uso dos níveis lingüísticos: sintático, semântico e léxico; a fim de deduzirmos o significado de uma palavra através do contexto (palavras vizinhas) e assim não recorremos de imediato ao dicionário. (Na compreensão geral pode-se estudar as classes gramaticais: substantivos, adjetivos, preposições, verbo, etc.).

Prediction - Nesta estratégia de leitura, o leitor lança mão principalmente do seu conhecimento próprio, através de sua experiência de vida, e também, através de informação lingüística e contextual. Um exemplo são os cognatos. Muito comuns entre a língua inglesa e o português, os cognatos são termos de procedência grega ou latina bastante parecidos tanto na forma escrita como no significado. Seria interessante o aluno notar que os cognatos podem ser:

Idênticos - radio, piano, hotel, rude, nuclear, social, capital...
Bastante parecidos - gasoline, information, influence, population, history...
Vagamente parecidos - electricity, responsible, stable, explain, activity, valuable...


Além disso, o próprio conhecimento do aluno sobre o assunto é muito importante no Prediction:

a) Contexto Semântico - conjunto de palavras que forma o contexto imediato no qual a palavra desconhecida está inserida.
b) Contexto Lingüístico - grupo de pistas que nos dirá se a palavra é um substantivo, um adjetivo ou um verbo.
c) Contexto não Lingüístico - conjunto de gravuras, gráficos, tabelas, números, diagramas, etc., que nos ajudará a predizer o conteúdo de um texto.
d) Conhecimento sobre a estrutura de textos - título, subtítulo, divisão do texto em parágrafos, numeração de tópicos, etc., poderão ajudar a predizer o conteúdo de um texto.
e) Grupo Nominal - grupo de palavras relacionadas entre si. Pode ser formado de palavras cognatas, de cognatos falsos ou não. Num grupo nominal encontramos a núcleo (headword) e os modificadores (modifiers). A interpretação correta dos grupos nominais é relevante para que o leitor possa entender o texto adequadamente. Por exemplo, sabemos que os adjetivos surgem antes dos substantivos e seguem uma ordem. É necessário, porém, que o leitor fique atento ao fato de que a língua portuguesa e a língua inglesa possuem peculiaridades diferentes na formação estrutural desses grupos nominais. Exemplos: useless medical research (pesquisa médica inútil); a lot of tragic accidents (muitos acidentes trágicos) based on comic and ordinary situations (baseados em cômicas e comuns), etc.

Fonte:Estratégias de ensino aplicadas no curso 'Inglês para Vestibular' no portal webAula/segunda-feira, 14 de outubro de 2002

2 comments:

marcus said...

Hum....
Tá OK!!!
Boa dica!
xD
T+.

Gabriel Martins / Butinas Atomicas said...

, I love your blog Michelle , só interesting, you're so much good lol.

Também quero seguir alguma área relacionada a inglês e seu blog tá me ajudando bastante. :D